Famosos: Atriz e Cantora “Elisangela”, Aurora da novela ” A Força do Querer “, Globo.

imagem: rede globo

Caçula de três irmãs, seu pai era um executivo e sua mãe, dona de casa. Seus pais se separaram quando ela tinha 1 ano e meio, e assim, ela teve pouquíssimo contato com o pai. Sua mãe voltou a ser manicure e doceira após a separação, e teve que criar as três filhas sozinhas, com uma pequena pensão do ex-marido, onde passou muitas dificuldades. Passando por dificuldades, Elizângela, então, começou a trabalhar ainda criança, aos 8 anos de idade, ajudando a mãe a vender doces junto com as irmãs. Elizângela chegou à Cidade do Rio de Janeiro  ainda criança. Sua mãe queria dar uma vida melhor as filhas e trocou o interior fluminense pela capital, onde teria mais chances de trabalho. Para criar as filhas, trabalhava em comércio. Elizângela e as irmãs viam o pai raramente, quando ele vinha a trabalho no Rio.

Aos 18 anos, em 1972, casou-se pela primeira vez, com o engenheiro Jorge Humberto Moreira, que foi seu primeiro namorado. Com ele teve sua única filha, Marcelle, que nasceu em 1974. Ficaram casados por 7 anos, mas desentendimentos fizeram a relação terminar de forma tranquila. Tentou ficar amiga do ex-marido, e sofria por ver a filha apegada ao pai, e não queria separá-la dele. Fez um acordo, e ficou morando com o pai de sua filha por mais 3 anos, já que não queria que sua filha fosse criada longe do pai, pois sabe como isso é muito traumático e difícil. Eles conviveram como irmãos nesse período e Elizângela só saiu de casa com a filha porque ele casou-se novamente.

Durante sua vida passou grandes dificuldades financeiras, inclusive para criar a filha adolescente. Nessa época ainda morava sozinha com a filha, e a Globo, emissora na qual trabalhava, não estava chamando para novos trabalhos. A pensão do ex-marido não era alta e só dava para o sustento da filha. Sem grandes trabalhos, acabou atuando em pequenas peças de teatro. Ela fez um teatral chamado Lar Doce Lar, até que o presidente da época, Fernando Collor, proibiu o teatro por causa da censura. Elizângela, então, por dívidas acumuladas e falta de pagamento, foi despejada de seu apartamento, e passou a morar com a mãe, economizando ao máximo para conseguir pagar o aluguel dela. Desesperada, mandou a filha ir morar com o pai, pois não queria a menina passando fome junto com ela e sua mãe. Após alguns meses vivendo de pequenas peças de teatro e passando necessidade para pagar o aluguel da mãe, deu a volta por cima e enfim conseguiu novos contratos de trabalho através de antigas amizades.

Financeiramente mais estável, voltou a morar sozinha com a filha. Neste período teve alguns namorados, e até então não pensava numa segunda união, até que conheceu um homem com quem decidiu viver junto. Seu segundo casamento foi com um empresário. O matrimônio durou 8 anos, até 2001. A separação foi amigável e se tornaram amigos após o término.

Após essa separação, sua filha, que é bailarina, já estava casada, e Elizângela foi morar sozinha.

Atualmente vive sozinha em seu apartamento, está solteira e afirma estar muito bem e feliz.

Em 2016, assinou contrato com a Record para fazer A Terra Prometida, mas voltará a Globo em 2017, fazendo a nova novela das 9, A Força do Querer

Afirmou não usar sobrenome em seu nome artístico pois, seguindo o conselho de um funcionário do departamento de elenco, Elizângela Vergueiro, com o qual iniciou sua carreira, ficaria muito longo.

Começou na televisão no Clube do Guri da TV Tupi Rio e em 1965 apresentou o programa Essa Gente Inocente na TV Excelsior do Rio. Na Globo Rio estreou em 1966 no Clube do Capitão Furacão, programa infantil da Globo Rio comandado por Pietro Mário. Começou a atuar em novelas nos anos 70.

créditos: youtube

Iniciou a carreira de cantora sem muita expectativa. Queria cantar por amor, adorava cantar, mas nunca pensou ser profissional. Todos elogiavam sua voz, e por isso decidiu tentar. A carreira de atriz estava instável, e decidiu lançar-se a novos rumos. Gravou um disco em 1978, o compacto simples/single intitulado “Elizângela”, que continha as canções “Ele ou Você” e “Pertinho de Você”, distribuído pela gravadora RCA para todo o Brasil e exterior.

Assista o vídeo:

Fonte: MAURICIO VIDEOSHD / Youtube

single vendeu mais de um milhão de exemplares e a canção do compacto, “Pertinho de Você” ficou entre as mais tocadas por 52 semanas no Brasil e é recordista de audiência no ECAD. Elizângela ficou muito surpresa, e emocionada quando foi premiada como uma das melhores cantoras do país.[9] Após o estrondoso sucesso, a atriz sofreu pressão da indústria fonográfica e teve que decidir entre interpretar ou cantar, e resolveu desistir da carreira de cantora. “Era uma manipulação horrorosa. Queriam me forçar a entrar em um gênero e eu queria buscar meu estilo.”

Interpretou diversos personagens marcantes na televisão, entre eles a bela e mimada Patrícia de Locomotivas (1977), a dissimulada Mariúcha de Jogo da Vida (1982), a obsessiva Marilda de Roque Santeiro (1985), a extravagante Rosemary Pontes de Pedra sobre Pedra (1992), a suburbana Magnólia de Por Amor (1997), a divertida Noêmia de O Clone(2001), a chantagista Djenane de Senhora do Destino (2004), a interesseira Shirley Miranda de Cobras & Lagartos (2006), a cafetina Cilene de A Favorita (2008) e a divertida Nicole no remake de Ti Ti Ti (2010).

De 1985 a 1992 ficou afastada da Rede Globo, que estava deixando muitos atores na famosa “geladeira”, e muitos estavam se afastando dessa emissora. Elizângela, então, foi chamada para atuar na Rede Manchete, só que lá ficou pouco tempo e a novela que fez não deu um bom resultado e ela decidiu sair, como muitos atores, já que a emissora estava indo à falência. Nesse período passou grandes dificuldades financeiras, inclusive fome. Após meses vivendo de pequenas peças teatrais, recebeu um convite de Older Cazarré para viajar e apresentar peças de teatro, e foi o que a salvou de dias piores.

Conseguiu voltar para a Globo pois Chico Anysio a chamou para participar de um quadro e ela foi conversar com os diretores, que pediram a sua volta para as novelas.

Em agosto de 2007 integrou o elenco do sucesso Os Monólogos da Vagina, de Eve Ensler com tradução, adaptação e direção de Miguel Falabella, dividindo o palco com Fafy Siqueira e Vera Setta, substituindo Tânia Alves.

Fez sucesso ao interpretar a mãe super protetora Íntima, em Aquele Beijo.

Em 2016, transfere-se para a Rede Record, onde interpreta Milah na novela A Terra Prometida.

Em 2017, volta para a Globo, onde interpretará Aurora Escobar na novela A Força do Querer de Glória Perez

Fonte: wikipedia