Cientistas criam novos anticorpos capazes de atacar até 99% dos tipos de HIV

Trabalho é nova esperança na luta contra o vírus causador da Aids

 

Cientistas criaram um anticorpo que ataca 99% das cepas de HIV e pode prevenir a infecção em primatas.

Ele foi desenvolvido para atacar três partes críticas do vírus – tornando mais difícil para o ele resistir aos seus efeitos.

O trabalho é resultado de uma parceria entre o Instituto Nacional de Saúde (NIH, na sigla em inglês) dos Estados Unidos e a empresa farmacêutica Sanofi.

A Sociedade Internacional de Aids classificou a pesquisa como um “avanço emocionante”. Os testes com humanos para tentar prevenir ou tratar a infecção começarão em 2018.

Os corpos humanos enfrentam uma difícil luta contra o HIV devido à incrível habilidade do vírus de mutar e mudar de aparência.

Essas variações – ou cepas – em um único paciente são comparáveis ​​às do vírus influenza durante um surto de gripe mundial.

Assim, o sistema imunológico se vê lutando contra um número imensurável de cepas de HIV.

Superanticorpos

Mas após anos de infecção, um pequeno número de pacientes desenvolve armas poderosas chamadas “anticorpos de ampla neutralização”, que atacam algo fundamental para o HIV e podem matar grandes extensões de cepas do vírus.

Diante disso, pesquisadores têm tentado usar anticorpos de ampla neutralização como forma de tratar o HIV ou prevenir a infecção antes de tudo.

 

 

Veja matéria completa clique aqui