Confira o cardápio ideal para quem treina!

Um tema que aparece com frequência no consultório de nutrição é a prática de atividades físicas.

Sem dúvida, ela deve ser encorajada sempre que possível!
Se você ainda não pratica, considere! Ela vai ser uma poupança que você está fazendo hoje para colher os frutos amanhã, com certeza!

Procure um profissional de educação física habilitado para avaliar seu quadro e recomendar qual o melhor tipo de atividade física para você e a sua rotina.

Se você já está praticando, parabéns!
Agora só resta comer adequadamente para ter combustível para treinar e com isso obter o melhor resultado possível!

Como deve ser o meu prato em função dos horários que treino?

Esse é um tema bem complexo, principalmente porque deve ser individualizado.
Mas temos alguns consensos também: recomenda-se ingestão de líquidos no pré treino, em qualquer horário, para garantir que você comece a atividade bem hidratado e minimizar a perda hídrica através da sudorese.
Outro consenso: deve-se evitar nessa refeição alimentos indigestos ou que causem algum tipo de desconforto gástrico. novamente, isso é muito individual, mas geralmente os alimentos gordurosos e os muito fibrosos. Para algumas pessoas, o leite e os derivados também não vão bem nessa refeição, devendo ser avaliados em separado.

Treino pela manhã:

É muito importante que o seu café da manhã contenha alimentos fontes de carboidrato, vitaminas e minerais e água.

Uma perfeita combinação seria pães e cereais com sucos e frutas.

Muito se fala sobre os carboidratos de baixo índice glicêmico (com velocidade de absorção mais baixa) como opção de escolha para refeições pre treino. Eles podem ser uma boa pois não promovem pico de glicemia e, consequentemente, não tem efeito de queda rebote. Essa pode ser realmente uma boa opção, mas vai depender muito de quanto tempo temos até o horário do treino e também do tipo de atividade que será praticada.

Treino a tarde:

Os alimentos do seu almoço devem conter os mesmos nutrientes (carboidratos, vitaminas e minerais e água). Nesse horário, os alimentos fontes podem ser:
carboidratos: arroz, milho e cereais como trigo e a cevadinha, macarrão, farinhas, batata e outros tubérculos (como a mandioca, mandioquinha, batata doce, cará, inhame)
vitaminas e minerais: verduras, legumes e frutas

Treino a noite:

Aqui, depende muito do horário e da tolerância individual, mas é importante que o seu lanche da tarde contenha os alimentos sugeridos para o café da manhã, ou, caso você consiga jantar antes da atividade, que o seu jantar contenha os alimentos sugeridos na lista do almoço de quem treina a tarde.
Cabe aqui uma observação muito importante: as demandas energéticas são muito variáveis, assim como a tolerância individual, por isso, é fortemente recomendado que você consulte um nutricionista para calcular exatamente o que vai lhe garantir bem estar e a melhor performance possível.

Fonte: Dr. Consulta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas