Conheça mais: Umuarama – Pr.

créditos: www.skyscrapercity.com

Umuarama em vídeo.

créditos: CatarinoJak

créditos: Augusto Carlos Castro dos Santos

História de Umuarama – PR

Umuarama, cidade que hoje desponta numa região onde outrora reinava a floresta, apresentando-se imponente e impenetrável aos bravos e corajosos pioneiros que aqui chegavam, para abrir as primeiras picadas, num trabalho heróico e persistente. Umuarama é capítulo de uma gloriosa epopéia, idealizada na Inglaterra por um grupo de homens ansiosos por grandes realizações e concretizada pela Companhia Melhoramento Norte do Paraná, através de longos anos de lutas sustentadas em meio das mais adversas condições.

Em 1924, o técnico em agricultura e reflorestamento da Comissão Inglaterra Montagu, Lord Lovat, veio ao Brasil e numa de suas viagens exigidas por suas funções, chegou ao Norte do Paraná. A falta de estradas o impediu de ir além dos 25 km da primitiva estrada de ferro que existia. Com o intuito de desbravar aquela imensa floresta mais de 350 km até as margens do Rio Paraná, Lovat organizou a Brasil Plantations, empresa que adquiriu no Leste paranaense duas fazendas e iniciou plantação de algodão. Como o resultado não foi o esperado, em 1937 esta companhia foi absorvida por um grupo maior, a Paraná Plantations Ltda, fundada em Londres em 1925. Ao mesmo tempo em que a absorção ocorreu em Londres, estabelecia-se no Brasil uma companhia subsidiária, com escritório central instalado em São Paulo , que iniciou suas atividades com capital de mil contos. Era a Companhia de Terras Norte do Paraná.

O então gerente da Empresa, Arthur Tomas, assumiu a direção gerencial, mantendo-se nesse cargo até 1949. Depois de realizado estudo das condições climáticas e fertilidade do solo entre outras vantagens a Cia adquiriu um total de 515 mil alqueires de ricas terras florestais na região Norte do Paraná em meios a conflitos por lutas de posse dessa região. A Companhia Melhoramento Norte do Paraná instalou escritório nessas terras e passou a dedicar-se à exploração e estudo do povoamento, bem como os meios de aces- so à região, construindo as primeiras estradas e rodovias e no fim de 1930 recebeu os primeiros colonizadores.

A década de 1930 se deu com lento desenvolvimento devido às dificuldades da época, advindas da insegurança político-econômica do país. Durante essa época a Companhia subsidiária, Companhia de Terras do Norte do Pa- raná, garantiu aos colonos meios de transporte para si e seus produtos, auxilio na construção de moradias, cuidados médicos e preços baixos, etc. Em 1944, as dificuldades conseqüentes da Guerra levaram os ingleses a venderem a Cia. Um grupo brasileiro composto por Gastão Vidigal, Cássio Vidigal, Gastão de Mesquita Filho, Fábio Prado, Silvio Bueno Vidigal e Arthur Tomaz, este último antigo gerente da Companhia Norte do Paraná. Levando a Companhia adiante esse grupo conseguiu, enfim, concretizar os planos dos antigos donos, fazendo a região se desenvolver, redistribuindo as terras, organizando fazendas de café e engorda de gado, dando surgimento a várias cidades, entre elas nascia Umuarama. Em vista de tantas melhorias a Companhia passou a se chamar Companhia Melhoramentos Norte do Paraná, em 1951.

A Cia Melhoramento Norte do Paraná no seu crescente desenvolvimento atingiu a região denominada “Cruzeiro”onde se processou a colonização de uma área de 30 mil alqueires de propriedade de terceiros, entregue à Companhia para a colonização; foi da “Gleba Cruzeiro” que surgiu Umuarama que era distrito do município de Cruzeiro do Oeste, tendo o distrito como sub-prefeito o Sr. Durval Seifert a convite do então prefeito de Cruzeiro do Oeste Sr. Aparecido Teixeira D’avila através da Portaria nº 319.
Posteriormente o distrito vem se tornar município com o desmembramento em 25/07/1960 pela Lei nº 4.245. Segundo historiadores, os primeiros habitantes que vieram para esta região eram aventureiros atraídos pela nova região a ser explorada. Alojaram-se em pequenas povoações às margens dos rios. Esses aventureiros vinham dos mais diversos estados, nordeste, Minas Gerais, Bahia, etc, tinham hábitos e costumes diferenciados, dormiam em qualquer lugar, vinham sem família para trabalhar na empreitada para derrubar a mata, alguns deles vinham com a família, faziam a derrubada dando lugar a plantação de café e cereais em geral, foram tempos difíceis, principalmente quando chovia dificultando os meios de acesso em busca de recursos. Os colonos que aqui primeiramente se instalaram eram paulistas, catarinenses, gaúchos, nordestinos, mineiros, entre outros. A formação social, segundo dados históricos, além dos já citados, formavam a etnia assim representada portugueses, 20%; italianos, 60%; japoneses, 15%; outros, 5%. A língua falada na região, predominantemente, era a portuguesa, além do dialeto indígena, Tupi Guarani quase puro, pois por entre 1949 e 1958 expedições comandadas por Loureiro Fernandes e Universidade do Paraná respectivamente, constataram na região de Serra dos Dourados a presença de índios, após estudos descobriu-se tratar de um grupo sobreviventes de índios Xetás de aproximadamente 200 a 300 indivíduos, foi montado então um pequeno posto de socorro, instalado na Fazenda Santa Rosa aos cuidados do Sr. Antonio Lustoso de Freitas, porém, não foi o suficiente para que segurasse o grupo que com a devastação da floresta, evadiram-se da região, restando apenas um pequeno grupo de remanescentes. Dos estudos realizados foi possível constatar seus hábitos e costumes na alimentação, vestuário, vasilhames, instrumentos, armas, arte, língua, etc.

A região de Serra dos Dourados foi explorada e posteriormente transformada em um pequeno vilarejo pela Colonizadora Miamora em 1950, sendo governado por Moisés Lupion. Depois de três anos de colonização começou a demanda pela troca de governo, passando o comando do governo a Bento Munhoz da Rocha, em 1957 a colonizadora Miamora foi vendida para a Companhia Cobrinco. O distrito de Serra dos Dourados foi reconhecido pelo município de Umuarama no ano de 1961.

Segundo pioneiros, o nome Serra dos Dourados originou-se devido a grande quantidade de cobras encontradas nas matas (Jaracussú Dourado), outros dizem que era uma referência à cor dos índios encontrados na região. As colônias determinantes da formação étnica da população realizavam periodicamente festas, onde eram cultuadas as tradições e os costumes das suas origens.

A fundação de Umuarama está intimamente ligada à inauguração dos primeiros escritórios da Companhia Melhoramento Norte do Paraná. No exato lugar onde funcionava o escritório dessa Cia, em 26 de junho de 1955 foi instalada a Prefeitura da recém fundada cidade de Umuarama, cujo texto diz: “Aos vinte e seis dias do mês de junho de um mil novecentos e cinqüenta e cinco, A Companhia Melhoramento Norte do Paraná, representada por seus diretores e chefes de serviço, declara inaugurada a cidade de Umuarama, situada no Núcleo Cruzeiro, quilômetro 522, da linha ferroviária que de Ourinhos demanda Guaíra, município de Cruzeiro do Oeste e Comarca de Peabiru. Umuarama, 26 de junho de 1955” . Ainda na mesma ocasião foi assinada a Ata de Fundação do Aeroporto de Umuarama. Porém, a criação do município de Umuarama só veio a acontecer no dia 25 de julho de 1960, por força da Lei número 4245, desmembrando-a definitivamente de Cruzeiro do Oeste, passando a ser Comarca em 1963. O Verbete Umuarama, segundo o seu autor, professor Francisco da Silveira Bueno, significa “Lugar ensolarado, alto, de bom clima, para encontro de amigos”. “A primeira forma que demos foi “Emburana” – explica o professor – de “embu”(lugar) “ara”(claridade, dia, sol), “ama”(sufixo com idéia coletiva). Consultando o então presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, Afonso A. de Freitas, de comum acordo, suavizamos, o vocábulo transformando-o em Umuarama (idioma indígena e significa Reunião de Amigos ). O significado continuava o mesmo. Feito o neologismo e dado, pela primeira vez à colônia de férias do “Mackensie College”, nos Campos do Jordão, fez fortuna a palavra tornando-se, hoje, nacional, e aplicada a hotéis, clubes, cinemas e até a cidades. Tem-se informação conforme registros de que o nome tenha sido dado pelo Sr. Raimundo Durães (um dos desbravadores) e foi originado de um hotel da cidade de Ribeirão Preto, e que tem como significado “lugar onde se reúnem os amigos”. Seu primeiro vereador foi Henio Romagnolli e posteriormente o primeiro prefeito eleito.

Quando a cidade foi elevada a município teve seu primeiro prefeito Sr. Walter Zanotto Lopes, nomeado pelo então Governador do Paraná, Moisés Lupion. Em 08 de outubro de 1961 foi realizada a 1ª eleição para eleger prefeito e vereadores, sob a égide da Comarca de Peabiru, presidida pelo M.M. Juiz de Direito Dr. José de Mello, sendo o primeiro prefeito eleito Hênio Romagnolli (gestão 1961-1965) o município de Umuarama passou a ser sede de Comarca em 03 de agosto de 1963, pelo então desembargador Antonio Franco

Ferreira da Costa, na ocasião, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná. Nesta nova cidade, a 1ª missa foi realizada em 16 de agosto de 1955, pelo Frei Estevão Maria, em frente ao cruzeiro Marco de Fé, onde está situada a Igreja Matriz. Em 15 de agosto de 1956 foi inaugurada a 1ª capela e em 21 de janeiro de 1961 foi erigida a Paróquia de São Francisco de Assis. O Educandário São José foi instalado pelas irmãs do Imaculado Coração de Maria no dia 22 de março de 1961. Em 15 de outubro de 1955 foi fundado o cartório de Registro Civil, sendo o 1º registro de nascimento de Odair Dias 17 de outubro de 1955. Primeiro casamento de João de Souza e Etelvina Francisca de Jesus em 15 de outubro de 1955 e o primeiro óbito de Geraldo Soares os Reis em 20 de setembro de 1955. A Câmara Municipal foi instalada no dia 21 de novembro de 1961, em sessão de instalação que teve como presidente provisório o vereador mais velho da época, o Sr. José Honório Ramos. O primeiro presidente da Câmara Municipal de Umuarama foi Otávio Barbosa da Silva eleito na mesma sessão. Educação: A primeira escola foi fundada pela Companhia Melhoramento Norte do Paraná, chamada Isa Mesquita, tendo como primeira professora “Helena Betina Vilas Boas”. Antes mesmo de ser elevada a município, Umuarama já contava com a existência do Banco Mercantil de São Paulo, fundado em 03 de junho de 1957, sendo 1º gerente Valentin Santo Furlin. Quanto ao atendimento à saúde, os primeiros hospitais foram o Hospital Umuarama e São Francisco e as primeiras farmácias, Santo Antonio, Confiança e Vitória.

Os primeiros clubes do município de Umuarama foram: Country Club, criado em 1962, tendo como primeiro presidente: Geovanni Galleto; Harmonia Clube de Campo: Fundado em 1964, tendo como primeiro presidente, Ivon Scarpin; Clube Recreativo Português:Fundado em 26 de junho de 1977. O Parque de exposições foi inaugurado em 16 de fevereiro de 1974 e o Centro Cultural Shulbert foi concluído em 03 de março de 1990. A atual Prefeitura Municipal inaugurada em 27 de abril de 1982, até então situada à Rua Arapongas próximo à praça Arthur Tomaz desde sua emancipação política. Hoje instalada na Avenida Rio Branco, 3717.

O Ginásio de Esportes Ney Braga foi fundado em 13 de novembro de 1980, cujo nome de inauguração foi dado pela Câmara de vereadores, porém, depois que o professor Amário faleceu e como foi uma pessoa muito importante foi mudado o nome do ginásio para Ginásio Amário Vieira da Costa. O fórum foi Fundado em 03 de agosto de 1963 sob a Lei nº 4.666, de 29/12/1962, sendo também empossado com a portaria nº 426/63 o excelentíssimo Dr. Antonio Gomes da Silva, Juiz de Direito. O Ensino Superior de Umuarama passou a ser atendido em 1972 pela Associação Paranaense de Ensino e Cultura, denominada atualmente como Universidade Paranaense. Cidade Universitária, Umuarama tem na diversidade de suas fontes de renda a sustentação da condição de um dos principais pólos em desenvolvimento do Paraná na área da agricultura, pecuária, comércio, educação, esporte, saúde e lazer.Apresenta um dos maiores índices de crescimento imobiliário do Brasil. Na língua Xetá, tribo da nação Tupi-guarani, Umuarama significa “lugar onde os amigos se encontram”. Umuarama faz valer esta definição assumindo e reforçando sua identidade como Capital da Amizade. O símbolos de Umuarama: Curumim da Tribo Xetá, o Umuaraminha é um dos símbolos oficiais do Município, representa o amor pela natureza e traz a mensagem permanente de respeito aos nativos e ao ambiente, foi oficializado pela Lei Orgânica Municipal número 01/90, criado pelo cartunista Marcos Roberto Vaz.

O Brasão do Município é inspirado na tríade universal de igualdade, fraternidade e liberdade é de autoria do heraldista professor Arcinoé Antonio Peixoto de Faria, tendo sido oficializado junto com a bandeira. A Bandeira de Umuarama também é de autoria do professor Arcinoé, foi oficializada em 1963, através da Lei 4245, que criou o município de Umuarama,tem cores e formato que simboliza o equilíbrio, a riqueza e a fertilidade da terra. O Hino Municipal tem a etra de Vera Vargas e música de Sebastião de Lima, foi oficializado pela Lei número 467 de 22 de maio de 1978.
ATUALIDADES
O município de Umuarama é destaque na agricultura com o programa PATER (Programa de Arrendamento de Terras, na pecuária e agronegócios. Entre os eventos que vêm fazendo Umuarama conhecida em âmbito nacional são: Exposição Feira Agropecuária, Comercial e Industrial; Show Tecnológico Arenito Caiuá; Mostra de Inverno. O Município também é destaque na genética de ponta. O PIA (Programa de Inseminação Artificial), Pró-Renda (Programa de Renda para o pequeno produtor rural). Com a evolução, Umuarama conta hoje com quase 100 mil habitantes, nos últimos anos tem obtido resultado altamente significativos. Já é considerada a Capital do Arenito e prepara-se para ser também a Capital das Flores e das Frutas. É centro de referência na área de saúde pública e privada, na Educação e Lazer, maior bacia leiteira do Estado, pólo regional de comércio e serviços, capital de uma região formada por 32 municípios. Vem se destacando no setor moveleiro, alimentício e agrobusiness, setores que vêm contribuindo decisivamente para definir o perfil industrial de Umuarama, graças a uma visão de parceria e soma de interesses comuns, o que faz jus a frase: União entre amigos, “Lugar onde os amigos se reúnem”.

Umuarama em Números

• 107.319 habitantes
• 5 parques industriais;
• 25 indústrias;
• 12 agências bancárias;
• 3 hospitais;
• 120 cursos superiores;
• 1.400 x 31 m dimensões do Aeroporto;
• 1.903 estabelecimentos comerciais;
• 2.565 propriedades rurais;
• 18 imobiliárias;
• 5 clubes sociais;
• 9 cartórios;
• 2 TV aberta (TV Amizade) e (TV Unipar);
• 6 Rádios – 4 FM, 2 AM
• 2 Estádios de Futebol;
• 1 Delegacia Regional da Receita Estadual;
• 52399 veículos (1,91 hab/veículo)
• 1 centro cultural (636 pessoas sentadas)
• 1 biblioteca municipal (20 mil livros)
• 49 escolas municipais, 22 estaduais e 18 particulares.
• 5 faculdades (FAU – Faculdade Alfa de Umuarama; FGU – Faculdade Global de Umuarama; IFPR – Instituto Federal do Paraná; UEM – Universidade Estadual de Maringá; UNIPAR – Universidade Paranaense)

Distância de algumas cidades

• Curitiba – PR 600 km;
• Cianorte – PR 80 km;
• Campo Mourão – PR 160km;
• Goioerê – PR 74km;
• Guaíra – PR 113km;
• Londrina – PR 290 km;
• Maringá – PR 156km;
• Cascavel – PR 182 km;
• Paranavaí – PR 151 km;
• Foz do Iguaçu – PR 270 km;
• São Paulo – SP 806 km;
• Brasília – DF 1315 km;

Misses Umuarama

1996 – Sandra Silva

1998 – Andréia Peres

1999 – Daniele Zanqueta Alves

2000 – Gisele Nunes Piton

2001 – Fernanda Cioni

2002 – Elaine Lopes

2003 – Laila Salomão

2004 – Franciele Cione

2005 – Paula Aliyne Silva

2006 – Vivian Noronha Cia

2007 – Bronie Cordeiro Alteiro

2008 – Cássia Penido

2009 – Lorena Druciak

2010 – Gabriela Cristina Pereira

2011 – Giselli Vanessa Schiavon

2012 – Ana Paula Silva

2014 – Amanda Belloto

2015 – Rafaelly Rocha
2016 – Raissa Santana
Pular para a barra de ferramentas